Paraná Pesquisas/ Jornal Gazeta do Povo divulgam pesquisa sobre o comércio de armas

Sete entre dez paranaenses acreditam que o comércio de armas de fogo deve ser proibido no Brasil. Na mesma proporção, 70% acham que uma arma não dá mais segurança para quem a possui, tanto que não comprariam nem por meios legais – a média de recusa sobe para 95% se a arma for ilegal. Esse é o resultado de um levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas, com amostragem de 1.505 entrevistas em 70 municípios do Paraná, entre 8 e 15 de julho. Assim como especialistas do setor, o paranaense atribui às armas o avanço da violência criminal.

 

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Destaque

Paraná Pesquisas divulga pesquisa realizada no Estado do Ceará– Registro TSE n.º CE-05755/2022 – Situação eleitoral para o Executivo Estadual e Legislativo Federal e avaliação da administração Estadual. – Agosto/2022.

Pesquisas

Paraná Pesquisas divulga pesquisa realizada no Estado do Ceará – Registro TSE n.º BR-01028/2022 – Situação eleitoral para o Executivo Federal e avaliação da administração Federal. – Agosto/2022.

Pesquisas

Paraná Pesquisas divulga pesquisa realizada no Estado de Pernambuco– Registro TSE n.º BR-08249/2022 – Situação eleitoral para o Executivo Federal e avaliação da administração Federal.– Agosto/2022.

Pesquisas

Paraná Pesquisas divulga pesquisa realizada no Estado de Pernambuco– Registro TSE n.ºPE-05038/2022 – Situação eleitoral para o Executivo Estadual e Legislativo Federal e avaliação da administração Estadual – Agosto/2022.

Pesquisas

Paraná Pesquisas divulga pesquisa realizada no Estado de Goiás – Registro TSE n.º BR-09828/2022 – Situação eleitoral para o Executivo Federal e avaliação da administração Federal – Agosto/2022.

Pesquisas

Paraná Pesquisas divulga pesquisa realizada no Estado de Goiás– Registro TSE n.º GO-07374/2022 – Situação eleitoral para Executivo Estadual e Legislativo Federal e avaliação da administração Estadual- Agosto/2022.

O (a) Sr.(a) diria que aprova ou desaprova a forma como o Presidente Jair Bolsonaro administra o Brasil?